O que não fazer: aeroportos

by • October 15, 2014 • Geral, iniciantesComments (0)3055

Existem algumas coisas que deixam viajantes e especialistas irritados e que todos devem evitar fazer. Aqui vão algumas, mas o bom senso é recomendado.

1) As esteiras rolantes: não foram feitas para você parar lá, mas sim continuar andando e chegar mais rápido.
Porém, se você está atrasado para pegar seu vôo, talvez seja melhor correr fora da esteira, pois a esteira também não foi feita para corridas.

2) passando pela Segurança – Raio-X e detector de metais: enquanto uma fila imensa aguarda passar pelo Raio-X e detectores, não será você que estará com uma garrafinha de água na mochila, não é? E guardando seu laptop a 7 chaves – apenas para chegar no balcão e pedirem para você abrir a mala e retirar o laptop da bolsa. E passou pelo Raio-X com coisas no bolso. Claro, erros acontecem, mas seria melhor evitá-los. Para isso, siga atentamente as instruções e qualquer informativo – que muitas vezes tem desenhos também – e não seja aquele chato que atravanca a fila e passa duas vezes pelo raio-x ou detector de metais.
Atualmente, recomenda-se que você não tenha nada nos bolsos, mesmo uma folha de papel (até seu bilhete de embarque) – prefira deixar tudo nas bacias antes de passar pelo raio-x, especialmente se for aqueles scanners usados nos EUA.
Alguns agentes de segurança são altamente irritáveis ou agressivos, por isso sua precaução por lhe poupar também um momento desagradável.

3) pegando malas na esteira de bagagens: não se esqueça que outras 200 pessoas desembarcaram com você e também desejam pegar as bagagens. Não precisa ficar grudado na esteira, achando que alguém vai roubar ou confundir sua mala. Aliás, grudado na esteira é que não se vê nada mesmo. Também não coloque aquele carrinho de bagagens colado na esteira, como se ele já fosse propriedade sua.

4) Carrinho de bebê – mesmo que tenha um bebê fofo adormecido no carrinho, lembre-se de que carrinhos ocupam espaço. Isso vale para a sala de espera, para a área de segurança, nas esteiras de bagagens e áreas comuns dos aeroportos. Se você para o carrinho no minúsculo corredor da loja Duty Free, isso impossibilita qualquer um de ver o stand. Procure sentar em locais com menos trânsito de pessoas, assim nem você nem os outros vão ser incomodados.

5) Fazendo fila na hora de embarcar no portão de embarque. Gente, se o seu assento é marcado, não precisa fazer fila – com certeza, seu assento não vai sair do lugar. Claro, talvez você esteja voltando com uma mala de mão grande e quer garantir uma vaga nos compartimentos superiores. Mas vê-se que não é o caso da maioria: a maioria pega a fila porque alguém está na fila. E nem pense em entrar antes de seu grupo de embarque ser chamado. Cada cartão tem um grupo de embarque (por exemplo, 1,2, 3…), que entra, nessa ordem, no avião. Então não banque o desentendido e espertinho para entrar antes.

6) Não ver o peso da bagagem antes de ir no check-in. Algumas pessoas confiam que suas malas não sofrerão o efeito da gravidade e que assim pesarão menos de 23kgs ou 32kgs… Só para descobrir que terão que pagar mais ou rearrumar a mala. Aí começa a farofada no balcão do check-in, para ver se a mala muda de peso.
Graças a Deus, esse tipo de gente tem se tornado menos frequente, já que agora é mais fácil comprar pequenas balanças portáteis para pesagem de malas. Vai fazer enxoval ou mega compras nos EUA: lembre-se de arranjar uma mini-balança e não pagar mico no aeroporto.

7) Som alto nos ipads ou tablets: ok, nada contra crianças e adultos se entreterem antes do vôo (e durante e depois), mas lembre-se que nem todos os demais passageiros gostam de ouvir suas músicas ou sons repetitivos dos video games, por isso use um fone de ouvido, ao invés do alto-falante. E lembre-se de deixar as crianças sentadas, lendo ou se entretendo no fone de ouvido, ao invés de deixá-las correndo – e gritando – por entre os passageiros.

8) ocupando todos os lugares da sala de espera: se a sala não está cheia ainda, não quer dizer que não estará depois. Tente ocupar apenas o assento em que está sentado, evitando que suas coisas ocupem toda a fileira de assentos. Embora você possa ver pessoas fazendo isso com frequência, não quer dizer que você possa agir errado como eles.

9) Tomadas elétricas: alguns devem saber que tomadas são bem raras em alguns aeroportos. E outros tem até estação de energia, mas são em quantidade limitada. Ou seja, apenas use se realmente tiver necessidade – e não apenas porque você está jogando um video game e não quer gastar a bateria de seu aparelho. De preferência, leve seus aparelhos com carga cheia. E se você é ávido por usar eletrônicos, pense em adquirir também baterias extras.

10) Passando pela imigração: Se você vai a um país estrangeiro, é bem possível que tenha papéis para preencher. Verifique no próprio avião se isso vai acontecer, ao invés de chegar na fila e descobrir que deve preencher um formulário antes de passar pelo agente de imigração. Lembre-se de ter em mãos o endereço de seu hotel, saber quantos dias ficará no país e falar o propósito da viagem (negócios, turismo, lazer…). Se você não entende nada de inglês, escreva tudo isso no papel, com ajuda de um tradutor de internet.

11) Saindo do aeroporto: saiba quanto custa um taxi e formas alternativas do aeroporto até a cidade – antes de chegar lá. Ninguém gosta de ser enganado por um taxista ou não achar um balcão de informações decente. Faça a sua lição de casa e tenha as informações necessárias para uma viagem tranquila.

Print Friendly
Pin It

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Kyplex Cloud Security Seal - Click for Verification